Alimentos funcionais

Querida leitora você já ouviu falar em alimentos funcionais? Eles são aqueles que, além de nutrir, trazem benefícios extras para a saúde, como prevenir doenças, melhorar o sistema imunológico, regular o intestino e muito mais. Neste artigo, você vai conhecer 7 alimentos funcionais que podem fazer parte da sua dieta e melhorar a sua qualidade de vida.

O que são alimentos funcionais?

Alimentos funcionais são aqueles que contêm substâncias bioativas que podem influenciar positivamente o funcionamento do organismo, além de fornecer nutrientes essenciais. Essas substâncias podem ser naturais ou adicionadas aos alimentos, e podem ter efeitos como antioxidantes, anti-inflamatórios, probióticos, prebióticos, entre outros.

Os alimentos funcionais podem ser de origem animal ou vegetal, e podem ser consumidos in natura ou processados. Alguns exemplos são: iogurte, aveia, chia, linhaça, alho, cúrcuma, cacau, tomate, brócolis, etc. Esses alimentos podem ajudar a prevenir ou tratar diversas condições de saúde, como obesidade, diabetes, hipertensão, colesterol alto, câncer, osteoporose, entre outras.

Como incluir alimentos funcionais na sua dieta?

Para aproveitar os benefícios dos alimentos funcionais, é importante incluí-los na sua dieta de forma equilibrada e variada, combinando-os com outros alimentos saudáveis. Além disso, é preciso observar as quantidades adequadas, pois o excesso pode causar efeitos adversos ou interações medicamentosas.

Algumas dicas para incluir alimentos funcionais na sua dieta são:

  • Consuma pelo menos 3 porções de frutas e 2 porções de verduras e legumes por dia, dando preferência aos orgânicos e aos de cores variadas.
  • Adicione sementes como chia, linhaça, gergelim, girassol, abóbora, etc. às suas saladas, sopas, iogurtes, vitaminas, etc.
  • Use temperos naturais como alho, cebola, gengibre, cúrcuma, canela, orégano, alecrim, etc. para realçar o sabor e o aroma dos seus pratos.
  • Substitua o açúcar refinado por mel, açúcar mascavo, demerara, de coco, etc. ou por adoçantes naturais como stevia, xilitol, eritritol, etc.
  • Prefira os cereais integrais aos refinados, como arroz, trigo, aveia, quinoa, amaranto, etc.
  • Escolha as gorduras boas, como as presentes no azeite de oliva, no abacate, nas oleaginosas, nos peixes, etc.
  • Evite os alimentos industrializados, ricos em açúcar, sal, gordura, corantes, conservantes, etc.
dieta rica em fibras

Quais são os 7 alimentos funcionais que você precisa conhecer?

Agora que você já sabe o que são e como incluir os alimentos funcionais na sua dieta, vamos conhecer 7 deles que se destacam pelos seus benefícios para a saúde:

1. Iogurte

O iogurte é um alimento funcional por conter probióticos, que são bactérias benéficas que habitam o intestino e ajudam na digestão, na absorção de nutrientes, na produção de vitaminas e na defesa contra micro-organismos nocivos. O iogurte também é rico em proteínas, cálcio, fósforo, potássio, vitaminas A, B e D, e pode contribuir para a saúde óssea, a prevenção de infecções, a regulação do trânsito intestinal, o controle do peso, entre outros.

2. Aveia

A aveia é um alimento funcional por conter fibras solúveis, que formam um gel no estômago e retardam o esvaziamento gástrico, aumentando a sensação de saciedade e reduzindo a absorção de glicose e colesterol. A aveia também contém beta-glucana, uma fibra que estimula o sistema imunológico e tem ação anti-inflamatória. Além disso, a aveia é fonte de proteínas, ferro, magnésio, zinco, selênio, vitaminas B e E, e pode auxiliar na prevenção e no tratamento de diabetes, colesterol alto, obesidade, constipação, gastrite, etc.

3. Chia

A chia é um alimento funcional por conter ômega-3, um ácido graxo essencial que tem efeito anti-inflamatório, antioxidante, vasodilatador, hipolipemiante, hipoglicemiante, entre outros. A chia também contém fibras, que aumentam a saciedade e melhoram o funcionamento do intestino, e proteínas, que ajudam na formação e na manutenção dos músculos. Além disso, a chia é rica em cálcio, ferro, magnésio, fósforo, potássio, zinco, cobre, manganês, selênio, vitaminas A, B, C e E, e pode favorecer a saúde cardiovascular, a prevenção de diabetes, a redução do colesterol, a perda de peso, etc.

4. Alho

O alho é um alimento funcional por conter alicina, um composto que tem ação antibacteriana, antifúngica, antiviral, antiparasitária, anti-inflamatória, antioxidante, imunoestimulante, entre outras. O alho também contém enxofre, selênio, iodo, cálcio, ferro, zinco, magnésio, potássio, vitaminas B e C, e pode auxiliar na prevenção e no tratamento de infecções, inflamações, hipertensão, colesterol alto, trombose, câncer, etc.

5. Cúrcuma

A cúrcuma é um alimento funcional por conter curcumina, um pigmento que tem ação anti-inflamatória, antioxidante, antitumoral, antidiabética, hepatoprotetora, neuroprotetora, entre outras. A cúrcuma também contém ferro, manganês, potássio, vitamina B6, e pode contribuir para a saúde do fígado, do cérebro, do coração, das articulações, do sistema imunológico, etc.

6. Cacau

O cacau é um alimento funcional por conter flavonoides, que são antioxidantes que protegem as células dos danos causados pelos radicais livres, melhoram a circulação sanguínea, reduzem a pressão arterial, previnem a formação de coágulos, modulam a inflamação, etc. O cacau também contém teobromina, um estimulante que melhora o humor, a concentração, a memória, etc. Além disso, o cacau é fonte de magnésio, ferro, zinco, cobre, manganês, fósforo, potássio, cálcio, vitaminas B e E, e pode favorecer a saúde cardiovascular, cerebral, emocional, etc.

7. Tomate

O tomate é um alimento funcional por conter licopeno, um carotenoide que tem ação antioxidante, anti-inflamatória, antitumoral, fotoprotetora, entre outras. O tomate também contém vitamina C, potássio, ácido fólico, e pode auxiliar na prevenção e no tratamento de câncer, doenças cardiovasculares, infecções, envelhecimento precoce, etc.

fibras para emagrecer

Quais são as questões relacionadas aos alimentos funcionais?

Os alimentos funcionais são uma área de estudo que ainda está em desenvolvimento, e por isso existem muitas questões que precisam ser esclarecidas, como:

Qual é a dose ideal de cada alimento funcional para obter os benefícios desejados?

A dose ideal de cada alimento funcional para obter os benefícios desejados varia de acordo com o tipo de alimento, a forma de preparo, a composição, a biodisponibilidade, o estado de saúde, a idade, o peso, o sexo, a genética, etc. de cada pessoa. Por isso, não há uma recomendação única e universal para o consumo de alimentos funcionais, mas sim uma orientação geral baseada em evidências científicas.

Por exemplo, a Anvisa recomenda o consumo de pelo menos 3 g de beta-glucana por dia para reduzir o colesterol, o que equivale a cerca de 40 g de aveia. Já a Sociedade Brasileira de Cardiologia recomenda o consumo de 2 a 4 g de ômega-3 por dia para prevenir doenças cardiovasculares, o que equivale a cerca de 100 a 200 g de peixes gordos como salmão, sardinha, atum, etc. Portanto, é importante consultar um profissional de saúde para saber qual é a dose ideal de cada alimento funcional para você, de acordo com as suas necessidades e objetivos.

Quais são as interações entre os alimentos funcionais e os medicamentos, suplementos, fitoterápicos, etc.?

As interações entre os alimentos funcionais e os medicamentos, suplementos, fitoterápicos, etc. podem ser benéficas ou prejudiciais, dependendo do tipo, da quantidade e da frequência de consumo de cada um. Algumas interações podem potencializar ou diminuir o efeito de um ou de outro, ou causar efeitos adversos ou indesejados.

Por exemplo, o alho pode interagir com medicamentos anticoagulantes, aumentando o risco de sangramento. Já a cúrcuma pode interagir com medicamentos anti-inflamatórios, reduzindo a sua eficácia. Portanto, é importante informar ao seu médico sobre o consumo de alimentos funcionais, especialmente se você estiver fazendo uso de algum medicamento, suplemento, fitoterápico, etc. regularmente ou por um período prolongado.

Quais são os efeitos a longo prazo do consumo de alimentos funcionais?

Os efeitos a longo prazo do consumo de alimentos funcionais ainda são pouco conhecidos, pois a maioria dos estudos científicos sobre o tema são de curta ou média duração, e envolvem populações específicas ou limitadas. No entanto, alguns estudos sugerem que o consumo de alimentos funcionais pode ter efeitos positivos a longo prazo, como a prevenção de doenças crônicas, a melhora da qualidade de vida, a redução da mortalidade, etc.

Por exemplo, um estudo de coorte com mais de 500 mil pessoas na Europa mostrou que o consumo de alimentos ricos em flavonoides, como frutas, verduras, chá, vinho, etc. estava associado a uma menor incidência de câncer e de doenças cardiovasculares, e a uma maior expectativa de vida. Já um estudo de revisão com mais de 200 mil pessoas na Ásia mostrou que o consumo de alimentos fermentados, como iogurte, missô, kimchi, etc. estava associado a uma menor prevalência de obesidade, diabetes, hipertensão, dislipidemia, etc.

Portanto, é possível que o consumo de alimentos funcionais a longo prazo possa trazer benefícios para a saúde, mas é preciso mais pesquisas para confirmar essa hipótese.

Quais são as dúvidas comuns sobre os alimentos funcionais?

Muitas pessoas têm dúvidas sobre os alimentos funcionais, como:

  • Os alimentos funcionais são suficientes para garantir a saúde?
  • Os alimentos funcionais podem substituir os medicamentos?
  • Os alimentos funcionais podem causar efeitos colaterais ou alergias?
  • Os alimentos funcionais são regulamentados pela Anvisa?

A resposta para essas perguntas é: depende. Os alimentos funcionais não são milagrosos, nem devem ser usados de forma isolada ou indiscriminada. Eles devem fazer parte de uma alimentação equilibrada e variada, que atenda às necessidades nutricionais de cada indivíduo. Além disso, eles devem ser consumidos com orientação de um profissional de saúde, que pode avaliar os benefícios, as contraindicações, as interações e as doses adequadas de cada alimento funcional. Por fim, eles devem ser adquiridos de fontes confiáveis, que sigam as normas de qualidade e segurança estabelecidas pela Anvisa.

Alimentos funcionais

Conclusão

Neste artigo, você aprendeu o que são os alimentos funcionais, como incluí-los na sua dieta e quais são os 7 alimentos funcionais que você precisa conhecer. Você também viu quais são as questões e as dúvidas relacionadas aos alimentos funcionais, e como usá-los de forma segura e eficaz.

Esperamos que este artigo tenha sido útil e esclarecedor para você. Se você gostou, deixe um comentário com a sua opinião, sugestão ou dúvida. E não se esqueça de compartilhar este artigo com os seus amigos e familiares, para que eles também possam se beneficiar dos alimentos funcionais. Obrigado pela sua atenção e até a próxima! 😊

Para saber mais sobre os alimentos funcionais visite nossas redes sociais

By Andreas

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo ❤